you're reading...
Administração e Gestão, Economia, Política

Desculpem o desabafo, mas onde queremos chegar mesmo?!?

Caros amigos.

No final de semana passado fui a Goiânia para mais uma de minha aulas. Retornando para São Paulo no domingo, fiquei mais uma vez indignado com o descaso com que a INFRAERO, tem para com o seu cliente, o povo brasileiro. Falo em relação ao aeroporto de Goiânia, mas creio que vai valer para outros tantos espalhados pelo Brasil. Primeiro que essa empres não deixa mais termos os momentos de espera com os familiares no aeroporto. Não tem espaço e muito menos estrutura para receber as pessoas. Acabou-se aquela despedida tradicional. É melhor sair já com a idéia e horários fixos de entrar direto para a sala de embarque(outro martírio).

DSC00349 Esta imagem é a visão que tive quando adentrei a sala de embarque. Um caos. Não tinha a menor condição de se movimentar. Não havia estrutura para tanta gente. Detalhe, (02) DOIS, eram os vôos aguardando embarque. Vendo isso vem a pergunta, porque pagamos taxa de embarque?

Olhei logo ao lado e vi uma urna da ouvidoria. Pensei… Registro uma reclamação, deposito nessa urna. Pelo menos farei algum volume de insastifação. Mas esse pensamento foi abruptamente interrompido quando percebi que a urna não era lacrada, ou seja, estava aberta. Será que isso era algum tipo de intimidação? Tipo, se você depositar isso, pode estar perdendo o seu tempo, pois estou aberta e qualquer um pode pegar seu papel e jogar fora, rasgá-lo e etc. Tudo bem que a ouvidoria certamente deve fazer o mesmo, pois caso contrário o aeroporto não seria o caos que é. Enfim, desisti de escrever. Escrever naquele papel, não aqui.

DSC00351

Inevitavemente isso me remeteu ao nosso GRANDE Governo Federal, responsável pela infraestrutura aeroportuária do país. Um governo AMPLAMENTE a favor da estatização de tudo e de qualquer coisa que ele identifique essa possubilidade. Exemplo disso é a TELEBRÁS que recentemente a retiraram da tumba. Me pergunto: Para que? Qual o objetivo? Desculpem os mais exaltados, mas creio que não seja algo diferente do que o de retirar mais dinheiro dos impostos que pagamos e colocar nas cuecas e destinar a mensalões, a anões e dirceus da vida. Se você me provar o contrário, estou aberto, mas adianto, traga subsídio, provas concretas. Não me venha com bravatas do tipo: É para ajudar os mais necessitados, pois isso não faz o menor sentido. Já estou cansado de ouvir esse blá-blá-blá todo. Parece papo de direitos humanos que protege bandido a proteger quem realmente importa: Pessoas de Bem.

Banda larga para todos? Faça me o favor. Destruo toda essa maracutaia com o seguinte raciocínio: Porque ao que ao invés de gastar BILHÕES de reais ressuscitando os mortos, não trata de reduzir imposto e exigir que as operadoras usem essa diferença na implantação desse programa? Bastaria ao governo fiscalizar com rigor. Mas isso não é interessante pra ele. Não dá voto. Não dá dinheiro. Não alimenta cueca!

Diante de tudo isso me dá mais medo a continuidade dessa política pública que temos atualmente. Se temos um governo com visão claramente totalitária, que não consegue administrar a estrutura aeroportuária do país, não consegue ao menos fiscalizar o que as empresas privadas de serviços públicos fazem, COMO acreditar que conseguem administrar um país. O que vi nos últimos 8 anos não foi administração e sim a continuidade de algo que começou a ser construído. Isso eu também faço. Não tem segredo.

Administração do Robin Hood, sabem como é? Só que diferente da história dos livros e filmes. Tiram dos que trabalham e dão aos que NÃO querem nem pensar nisso.

Assim como eu, várias pessoas alí não estavam viajando a passeio. Estavam viajando a trabalho. Passando por aquela bagunça e o pior, pagando 40% de imposto por mês, maistaxa de embarque. Legal né?

Investir nessas pessoas o governo não investe. Ele tira. Tira os 40% ao mês para sustentar os que não estão nem um pouco afim de exercer algum tipo de trabalho. Existem excessões? Claro que existem, mas o governo está preocupado com eles? DUVIDO. Se fosse essa a preocupação, não seriam criados bolsas a cada mês nesse país. seriam criadas escolas, seriam criadas oportunidades, seriam criadas isenções para pequenas e médias empresas, que são as que movem esse país.

Podem estar pensando: Quem é esse cara que fala tudo isso? Será que conhece do que está falando?

Não estaria aqui escrevendo isso se não conhecesse. E muito bem. Portanto, não me venha com o blá-blá-blá de que eu não conheço a realidade, que não sei o que acontece na periferia, que não sei o que é passar fome… Não nasci em berço de ouro, mas sei exatamente o que meus pais tiveram que fazer para eu estar onde estou hoje e convivi muito tempo conhecendo o que é periferia, o que é o descaso com a população. Criticar baseado no que vêem nas TVs no conforto do sofá ou no que vêem quando visitam os mais necessitados no Natal é fácil.

Agora, vá lá ver se essas pessoas precisam de bolsa família mais do que de uma oportunidade? Vá ver se elas realmente querem apenas receber isso sem uma oportunidade de futuro? 90% das pessoas, que não aparece na mídia, são de vagabundos que querem sugar nosso dinheiro através dessas assistências. Aprenderam que é mais fácil esperar a correr atrás de alguma oportunidade. Os outros 10%, que querem trabalhar, crescer, esperam, além da ajuda, uma OPORTUNIDADE. Só que isso não dá voto e portanto, nunca vai aparecer.

Ande o Brasil. Entre nos redutos assistenciais, converse com os funcionários, passe um dia lá dentro e depois me conte o que ouviram. Mas não perguntem quem foi. Quero SUA opinião.

Sim, estou realmente revoltado com essa bandalheira toda. Mas o que me deixa mais indignado é ver muita gente esclarecida politicamente, não enxergarem isso. Se para você 40% a menos de dinheiro todo mês, não é problema, para mim é.

O Brasil precisa de OPORTUNIDADE e não de esmolas. Em breve, NÓS, quem EFETIVAMENTE pagamos impostos e movimentamos esse país, não vamos mais aguentar essa pressão e quando isso acontecer, TODOS os que se acham esclarecidos vão acordar e verão que não estávamos indo rumo ao primeiro mundo e sim, retrocedendo tudo o que conquistamos nos últimos anos.

Pensem muito bem quando forem escolher seu próximo time de ADMINISTRADORES, pois estará nas mãos deles o futuro da SUA e da NOSSA casa.

A prova de que não estou sentado no prego, na mkinha zona de conforto, é esse texto e uma série de cobranças que faço de quem me pede voto de confiança.

Eu estou fazdendo a minha, tentando de alguma forma mostrar mjnha visão desse caos. A palavra e a atitude agora está com vocês. Que pílula querem: Vermelha ou Azul?

Abraços a todos e desculpem o desabafo!!!

Anúncios

Sobre Edwagney Luz

Consultor em Tecnologia da Informação. Especialista em Qualidade e Teste de Software. Empreendedor, Pesquisador, Professor e Palestrante. Sócio na Qualyx Educação e Tecnologia. Head em Qualidade e Teste de Software no UBS Brasil. Graduado em Ciência da Computação pela PUC Goiás. Pós-graduado em Engenharia de Software pela Unicamp, Gerenciamento de Sistema de Informação pela PUC Campinas. MBA em Gestão da Tecnologia da Informação pela FIA-USP. Assuntos de interesse: Administração e Negócios, Empreendedorismo, Liderança e Gestão de Pessoas, Planejamento Estratégico, Governança de TI, Auto-Conhecimento, Coaching.

Discussão

2 comentários sobre “Desculpem o desabafo, mas onde queremos chegar mesmo?!?

  1. Otimo texto Ed. O Aeroporto de Gyn está realmente vergonhoso. Um cartão de visita terrivel para uma cidade tão linda e acolhedora.

    Curtir

    Publicado por KELLY | setembro 15, 2010, 23:41
  2. Mais uma dose da vermelha por favor 🙂

    Não sou um grande conhecedor de política, mas sendo brasileiro e vivendo nesse país, é fácil perceber que há muitas coisas erradas.

    E em época de eleição as sujeiras e intenções ficam tão claras que só não enxerga quem não quer. Infelizmente, hoje em dia ganha a eleição quem tem mais carisma e um melhor sistema de compra de votos. Palhaços também tem a sua vez, e famosos estão cada vez mais aproveitando a ignorância do povo.

    Agora as pessoas que estão realmente engajadas e com propostas sérias, ficam em segundo, terceiro plano.

    E assim vamos vivendo. ..

    Esse é um dos motivos pelos quais acredito, que nós devemos ser agentes da mudança, e não ficar esperando as coisas caírem do céu. Afinal, a mudança começa com a gente. 🙂

    Curtir

    Publicado por Fabrício Ferrari de Campos | setembro 24, 2010, 17:00

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Autor


Consultor em Tecnologia da Informação. Especialista em Qualidade e Teste de Software. Empreendedor, Pesquisador, Professor, Palestrante. Sócio na Qualyx Educação e Tecnologia. Head em Qualidade e Teste de Software no UBS Brasil. Graduado em Ciência da Computação pela PUC Goiás. Pós-graduado em Engenharia de Software pela Unicamp, Gerenciamento de Sistema de Informação pela PUC Campinas. MBA em Gestão da Tecnologia da Informação pela FIA-USP.

Assuntos de interesse: Administração e Negócios, Empreendedorismo, Liderança e Gestão de Pessoas, Planejamento Estratégico, Governança de TI, Auto-Conhecimento, Coaching.

Artigos

setembro 2010
S T Q Q S S D
« ago   out »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

Twitter

Follow Edwagney Luz on WordPress.com
%d blogueiros gostam disto: